A Uniair venceu mais uma etapa em um processo (1006304-32.2015.8.26.0047) no qual a beneficiária questionava o reembolso das despesas de locomoção aeromédica entre Estados. Desta vez, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) manteve a sentença de junho de 2017, que já havia sido favorável à Uniair.

Neste caso, a autora alegou, em síntese, que teria sido negado reembolso administrativo das despesas decorrentes do transporte aeromédico contratado de forma particular, para leva-la do Hospital Bom Jesus (em Vilhena/RO) para o Hospital Adventista do Pênfigo (em Campo Grande/MS).

O principal fundamento de defesa foi o fato de a médica assistente, responsável pela paciente no Hospital Bom Jesus, ter cancelado o pedido de transporte, antes deste ser realizado.

Segundo o advogado que atuou no caso, Bernardo Franke Dahinten, do escritório De Rose, Martins, Marques e Vione Advogados Associados que presta assessoria jurídica a UNIAIR, do ponto de vista judicial, é improvável que haja mudança, uma vez que a decisão deve transitar em julgado, tornando-se definitiva.

Ao tomar conhecimento da decisão, o Presidente da Uniair, dr. Maurício Alberto Goldbaum parabenizou o escritório por mais este êxito.