Você vai voar em um avião que tem fileiras de três cadeiras e algumas de duas cadeiras. A Companhia reserva lugares para você nas fileiras de duas cadeiras, cobrando, por isso, um preço adicional, alegadamente pelo maior conforto nesses assentos. Certo ou errado?

Errado: os juizados especiais brasileiros, diante de tais cobranças, têm invariavelmente determinado a devolução do preço adicional cobrado.

O argumento utilizado é de que não há diferencial de qualidade suficiente que justifique, dentro de uma mesma classe de voo, a diferença de preço, até mesmo porque a marcação do assento foi uma opção da Companhia, não do passageiro.

Se você estiver numa situação dessas, procure um advogado, ele saberá resolver.