Você é sócio de uma Cooperativa e em função de sua atividade na Cooperativa esta tem uma despesa, via de regra tributária,  que está sendo discutida judicialmente. Você se desliga da Cooperativa e a discussão judicial não terminou. Tempos depois, ela termina e a Cooperativa perdeu a questão e quer lhe cobrar aquele custo, de acordo com a atividade que você realizou quando ainda era sócio. Você entende que não deve nada, pois já se desligou da sociedade. Certo ou errado?

Errado. A Jurisprudência dos Tribunais admite a cobrança, dentro do prazo prescricional de 10 anos, de dívidas societárias dos sócios que se desligaram da entidade. Por isto mesmo é conveniente, em casos como este, que a Cooperativa gere um fundo para sustentar a futura despesa, caso haja. Ganhando a causa, o valor deve ser devolvido aos que geraram o fundo.

Se você quiser maiores esclarecimentos sobre isto, procure um profissional da advocacia. Ele certamente saberá orientá-lo.